Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Cockpit Automóvel - Conteúdos Auto



Quinta-feira, 04.04.13

APRESENTAÇÃO: Škoda Rapid (MY 2013)


A marca checa estreia-se nesta classe com um modelo que deseja tornar-se referência em termos de espaço no segmento dos pequenos familiares. O novo Rapid recupera uma designação clássica mas, desde o design jovial à gama de equipamento, esta berlina compacta e utilitária recorre às mais modernas soluções existentes dentro do grupo construtor do qual a Škoda faz parte. Partilha por isso muitos elementos com o Seat Toledo. Na fase de lançamento em Portugal existem duas motorizações a gasolina – 1.2 MPI (75 cv) e 1.2 TSI com potências de 86 e 105 cv, um bloco diesel 1.6 TDI com 105 cv e três níveis de equipamento: Active, Ambition e Elegance. A Škoda prossegue assim a ofensiva no mercado com a apresentação deste novo familiar compacto, a que se seguirá a terceira geração do Octavia. Preços a partir de 16650 euros. (PROSSEGUIR PARA A LEITURA COMPLETA DA APRESENTAÇÃO DO SKODA RAPID)

Autoria e outros dados (tags, etc)

Domingo, 24.02.13

ENSAIO: Citroën C-Elysée. Um carro mundial construído para mercados emergentes.


A oferta de espaço acaba por ser a característica dominante do Elysée, apesar de esteticamente se revelar também um carro bem conseguido. Proposta muito tentadora para quem dá valor à relação custo/benefício, é uma espécie de modelo “low cost” que a marca francesa encaixa entre os actuais C3 e C4. Daí que, praticamente pelo preço do primeiro (na realidade, o motor 1.6 HDi no Elysée é mais barato, mas há que ter em conta o equipamento), este carro ofereça até mais capacidade e praticamente a mesma funcionalidade do segundo. A vantagem de dispor de um terceiro volume, bem integrado na restante silhueta e que lhe permite uma bagageira excelente com 506 litros, torna-o, por isso, numa opção bastante acessível. Face a estes predicados de habitabilidade e recorrendo às soluções mecânicas habitualmente encontradas em modelos do grupo PSA, vamos então tentar perceber que razões subsistem para este carro conseguir um preço que o equipara a um modelo “low cost”. (PROSSEGUIR PARA A LEITURA COMPLETA DO ENSAIO AO NOVO COITROËN ELYSÉE)

Autoria e outros dados (tags, etc)

Terça-feira, 29.01.13

ENSAIO: Seat Toledo 1.6 TDi 105 cv Reference Ecomotive

Maior do que o Ibiza, embora menos luxuoso do que o Exeo ou o Altea, por exemplo, o interior do Toledo segue alguma racionalidade no traço mas também na qualidade dos materiais que emprega no interior. Com uma carroçaria de dois corpos e meio, 5 portas e uma mala suficientemente grande para agradar às famílias, o novo Toledo regressa à estrutura da primeira geração. Para vingar neste difícil mercado propõe uma habitabilidade surpreendente, uma condução descomplicada e bastante agradável, além do tradicional rigor de construção que faz parte dos produtos do grupo alemão VW. E se estes atributos representam trunfos importantes para qualquer novo modelo, a Seat acrescenta-lhe ainda preços apelativos para as motorizações de entrada, baseadas na mecânica a gasolina 1.2. Mas afinal, quanto vale este novo familiar desta marca espanhola? (PROSSEGUIR PARA O ENSAIO COMPLETO AO NOVO SEAT TOLEDO 1.6 TDi 105 CV ECOMOTIVE)

Autoria e outros dados (tags, etc)

Quarta-feira, 27.06.12

APRESENTAÇÃO: Seat Toledo (MY 2012)

O grupo VW está fortemente empenhado em relançar a marca espanhola e irá dotar a Seat com propostas apelativas e ajustadas aos gostos e necessidades do mercado. Depois do pequeno Mii, o próximo será o familiar Toledo, cujo nome regressa num automóvel que imporá uma excelente relação qualidade-preço para conseguir vingar. A comercialização está prevista acontecer no decorrer de 2013, sendo a Alemanha, o México, a Turquia e naturalmente a Espanha, os mercados chave da nova estratégia do grupo.
Elegância, dinamismo e funcionalidade são os atributos principais que a Seat aponta no seu futuro representante do segmento dos automóveis familiares.
Tem somente 4,48 metros de longitude (mesmo assim, o novo Toledo é quatro centímetros mais longo que o seu antecessor de 2004), mas uma distância entre eixos relativamente longa - 2.602 milímetros, mais 8 cm do que o anterior - proporciona mais amplitude interior para todos os passageiros.
Em contraste com a silhueta de três volumes convencional do Toledo II, a futura geração disporá de uma porta da mala mais ampla, o que beneficia o acesso e confere maior funcionalidade no acondicionamento da carga. A capacidade anunciada é de 550 litros.

Motores eficientes


Recorrendo às mais avançadas tecnologias de motores e chassis presentes no Grupo Volkswagen, o novo Seat Toledo combina o prazer de condução à elevada eficiência dos motores, bem como à segurança dos ocupantes.
Em relação a consumos e emissões, beneficiará de uma gama de motores modernos e tecnologicamente avançados, capazes de assegurarem emissões abaixo dos 120 g/km CO2.
A oferta de gasolina é composta por um total de quatro motores, três deles de 1.2 litros de cilindrada com potências de 75, 85 e 105 cavalos, enquanto o propulsor 1.4 TSI de 122 CV, com caixa DSG de 7 velocidades, é a versão mais potente e desportiva.
Por seu lado, o motor 1.6 TDI CR de 105 CV representa a gama Diesel, mais tarde ampliada com uma variante TDI CR de 90 cavalos.

Design sofisticado


A silhueta do novo Toledo revela uma nova linguagem de design da SEAT, apresentada nos concept IBE, IBX e IBL, demonstrando que um sedan compacto de 5 portas também pode ser emotivo, desportivo e elegante.
A sua postura sólida é caracterizada por superfícies precisas e linhas bem definidas. Os faróis amplos e angulares são uma característica do actual ADN da marca espanhola, juntamente com a grelha de forma trapezoidal extremamente delgada e uma entrada de ar baixa. Os faróis horizontais e largos na traseira, adicionam amplitude visual e beneficiam substancialmente esta secção do carro em relação ao seu “primo” Skoda Rapid.
Os designers adicionaram uma porção extra de refinamento ao tejadilho, que percorre num arco elegante até ao pilar C, que emerge suavemente desde o painel lateral posterior. Essa verticalidade e a baixa altitude do vidro traseiro confere-lhe um visual próximo do de um coupé, sem afectar a versatilidade ou a funcionalidade da mala, que ganham com o facto de a abertura ser mais ampla do que na geração anterior.

Equipamento de série


Desde a versão de entrada que encontramos níveis completos de equipamento: 6 airbags (para o condutor e passageiro, laterais dianteiros e de cabeça/tórax), ESC, ABS desconexão do airbag do passageiro, fixações Isofix e Top Tether, sistema Long Life, fecho centralizado, vidros dianteiros eléctricos, entre outros.
As versões Reference e Style acrescentam, na primeira, os retrovisores eléctricos, volante multifunções, ar condicionado e computador de bordo; na segunda as jantes de liga leve de 16’’, os faróis de nevoeiro com função cornering, o A/C com Climatronic, os vidros traseiros eléctricos, o volante e a alavanca da caixa de velocidades em pele.

Procura automóvel novo, usado ou acessórios? Quer saber mais sobre este ou sobre outro veículo?

Autoria e outros dados (tags, etc)

Quarta-feira, 27.06.12

APRESENTAÇÃO: Škoda Rapid 2012

A marca checa estreia-se nesta classe com um modelo que deseja tornar-se referência em termos de espaço no segmento dos pequenos familiares. O novo Rapid recupera uma designação clássica, mas desde o design jovial à gama de equipamento, esta berlina compacta e utilitária recorre às mais modernas soluções existentes dentro do grupo construtor do qual a Skoda faz parte. Partilha por isso muitos elementos com o futuro Seat Toledo. O seu lançamento comercial na Europa acontece em finais de 2012.

Depois do citadino Škoda Citigo, este novo modelo irá desempenhar um papel central na estratégia de crescimento da marca. Ao inserir-se entre as gamas Fabia e Octavia, posiciona-se numa categoria que é, actualmente, responsável por cerca de 36 por cento do mercado a nível mundial. No seio dela, as versões berlinas possuem uma quota de cerca de 42 por cento, estimando-se um crescimento de cerca de 50 por cento até ao ano de 2020.
Introduzido, de uma forma faseada, nos diferentes mercados europeus a partir do Outono de 2012, o Škoda Rapid complementa o muito espaço oferecido, ao design expressivo, a uma excelente relação preço/qualidade e a uma oferta abrangente em termos de segurança.

Motores de elevada eficiência: 1.0 na forja?

A eficiência das motorizações, a maioria das quais já conhecidas, ajudará a torná-lo um carro acessível na generalidade dos mercados, não descurando, por causa disso, o recurso a soluções inteligentes e tecnologia de ponta que contribuem para uma elevada economia de consumos e manutenção.
Apesar das dimensões compactas do exterior - 4,48 metros de comprimento por 1,7 metros de largura, o Rapid garante também espaço para cinco ocupantes e respectivas bagagens, além de dar continuidade à eficaz estratégia há muito definida pela marca: a melhor relação preço/qualidade como ainda um equipamento muito completo e abrangente e uma segurança ao mais alto nível.
Proposto com cinco motores a gasolina e dois blocos diesel, não deixarão de estar presentes os pequenos blocos 1.2 (a gasolina e a gasóleo), suspeitando-se que, a exemplo do que já acontece na Ford, possa mesmo surgir uma versão 1.0 a gasolina equipada com um pequeno turbo.

Design realça nova sinalética da marca

Por outro lado, o Rapid é igualmente o primeiro modelo da Škoda a exibir a nova linguagem de design da marca.
Com proporções harmoniosas, superfícies bem definidas e linhas fortemente vincadas, a parte dianteira realça a nova forma dos elementos de design da marca checa.
O novo logótipo desponta de entre os vincos da parte central do capot, enquanto a moldura cromada da grelha, com barras verticais, estabelece a ligação entre faróis que possuem um toque desportivo. Os generosos grupos ópticos que se destacam na parte dianteira do Rapid são complementados por uns igualmente volumosos faróis de nevoeiro, ornamentando uma secção dianteira com um pará-choques “limpo” e bastante rectilíneo.
Lateralmente, a emoção está presente nos vincos que estabelecem uma ponte entre os eixos, numa silhueta que disfarça a presença do terceiro volume e aproxima o conjunto da imagem de um coupé. Por isso, na parte traseira, o grande portão não é simplesmente funcional mas integra o design e, aqui sim, descobrem-se faróis com muito pouco de inédito.

Procura automóvel novo, usado ou acessórios? Quer saber mais sobre este ou sobre outro veículo?

Autoria e outros dados (tags, etc)



Procura carro novo, usado ou acessórios?


Pesquisar notícias ou ensaios anteriores

Pesquisar no Blog  



Quem somos...

"COCKPIT automóvel" é um meio de comunicação dirigido ao grande público, que tem como actividade principal a realização de ensaios a veículos de diferentes marcas e a divulgação de notícias sobre novos modelos ou versões. Continuamente actualizado e sem rigidez periódica, aborda temática relacionada com o automóvel ou com as novas tecnologias, numa linguagem simples, informativa e incutida de espírito de rigor e isenção.
"COCKPIT automóvel" é fonte noticiosa para variadas publicações em papel ou em formato digital. Contudo, a utilização, total ou parcial, dos textos e das imagens que aqui se encontram está condicionada a autorização escrita e todos os direitos do seu uso estão reservados ao editor de "Cockpit Automóvel, conteúdos automóveis". A formalização do pedido de cedência de conteúdo deve ser efectuado através do email cockpit@cockpitautomovel.com ou através do formulário existente na página de contactos. Salvo casos devidamente autorizados, é sempre obrigatória a indicação da autoria e fonte das notícias com a assinatura "Rogério Lopes/cockpitautomovel.com". (VER +)